Um pouquinho mais a respeito de Fourier

Há um tempo atrás escrevi um tutorial a respeito de Fourier.

E então nosso querido leitor Thiago Alves de Moura nos presenteou com o seguinte texto em um comentário:

Fourier começou pesquisando um assunto bem distante da ondulatória, foram com seus estudos sobre a propagação do calor, ao resolver a equação de difusão, que ele chegou à afirmação de que uma função, sob certas condições, em um intervalo arbitrário pode ser expressa por uma série trigonométrica. Outros matemáticos, como Bernoulli, já haviam chegado ao mesmo resultado por caminhos diversos, mas nenhum deles ousou publicar sobre o assunto, pois não havia rigor matemático em suas demonstrações. Fourier também não tinha uma demonstração rigorosa de fatos como a convergência e os critérios segundo os quais uma função pode ser expressa como uma série de Fourier, por esse motivo teve intrigas com outros matemáticos da época como Legendre. A série de Fourier foi um assunto obscuro por muito tempo e despertou o interesse de muitos matemáticos subseqüentes como Cauchy, Lebesgue, Dirichlet, Riemann, Gibbs…

E tudo começou por que ele ficou “gripado”. Fourier passou algum tempo morando no Egito, onde integrava uma missão napoleônica, ocupando tanto cargos administrativos quanto científicos, mas o imperador o transferiu para uma cidade, onde foi prefeito, nos Alpes. A mudança brusca de temperatura fez com que Fourier adquirisse sensibilidade ao frio, sempre era visto com muitas roupas ( mesmo durante o verão) e habitava salas superaquecidas. Nasceu assim o seu interesse pela condução de calor nos sólidos e sua conservação.
Fourier também era um pouco historiador, chegou a possuir a pedra Rosetta, onde estavam gravados hieróglifos, que mostrou, quando estava nos Alpes, ao então jovem Champolliom que teve seu interesse pela arqueologia despertado, mal sabendo que mais tarde decifraria os códigos impressos na pedra.

Bibliografia: Fourier Analysis and Boundary Value Problems. Obra de Enrique A. González-Velasco.

Thiago, muito obrigada pelo texto.

Espero contar com a sua participação mais vezes.

Abraço.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: